Categoria: Impotência

Quatro alimentos afrodisíacos para melhorar sua vida sexual

Você não tem que entrar no clichê servindo alimentos sexualmente explícitos, como ostras ou bananas … Aqui estão os alimentos comuns que são fáceis de encontrar e podem realmente melhorar sua vida sexual.

Café da manhã: aveia com óleo de linhaça (ou uvas se você gosta disso)

Qualquer especialista em saúde – nutricionista, sexólogo , estagiário, cirurgião cardíaco – dirá que os melhores alimentos para uma vida sexual gratificante também são os melhores para consumir para manter seu coração saudável. Como o Dr. Oz apontou muitas vezes , quando suas artérias estão entupidas e sua circulação está prejudicada, o sangue não pode ir aonde deveria, neste caso, aos seus genitais. Os flocos de aveia não só reduzem o colesterol, mas também são uma excelente fonte de arginina . Este aminoácido contribui para a produção de óxido nítrico, um gás liberado pelos vasos sanguíneos para dilatar, diz Steven Lamm, médicoe diretor de saúde masculina no Centro Médico da Universidade de Nova York. A arginina é essencial para manter o seu apetite sexual, assim como o do seu parceiro; nos dias de folga, então regue seus flocos de aveia (nozes, avelãs e outras sementes também são boas fontes) para começar bem!

Conheça o estimulante sexual masculino chamado Max Gel.

Refeição: o peixe

Enquanto você pode estar ciente de que cavala, salmão selvagem, alabote e sardinha são excelentes fontes de ácidos graxos ômega-3, você provavelmente não sabe a conexão entre um peixe a vapor e uma apaixonada noite de paixão. Os ácidos gordos essenciais melhoram a circulação removendo o colesterol e os trombócitos das paredes arteriais e mantendo a circulação sanguínea. Omega-3 em peixes também mantém a função hormonal e pode aumentar os níveis de dopamina no cérebro que o prepara para a excitação. Finalmente, a pesquisa mostrou que quando as pessoas mudavam de uma dieta típica ocidental (muita comida industrial, sal, açúcar e gorduras) para uma dieta mediterrânea, isso dava um impulso ao apetite sexual.. Embora o estudo não se referisse apenas a peixes (considerava a dieta como um todo, com nozes, azeite, frutas frescas e vegetais), era um fator provável.

Lanches: salada de frutas com melancia e mirtilos

Mirtilos são outra “droga” do amor, por causa de suas fibras solúveis (não aquelas que o deixam inchado, não se preocupe) ajudando a limpar o colesterol que não deixa você com medo de brincar. E todos os tipos de frutas – mas especialmente a melancia – contêm muita água; no entanto, quanto mais você se hidrata, mais músculos e pele respondem ao estímulo. Você se sente aventureiro? Adicione a sua fruta algumas nozes, para uma dose extra de ácidos graxos e arginina.

Sobremesa: abóbora e torta de chocolate (chantilly opcional)

Além do óbvio – como não ser excitado por compartilhar uma sobremesa como essa ?! – Há boas razões para comprar ou comprar uma torta de abóbora para o seu amante, em vez de outro coquetel. De acordo com estudos realizados pela Smell and Taste Foundation de Chicago, este delicioso aroma aumenta o fluxo sanguíneo em homens em 40% (isso também aumenta o entusiasmo nas mulheres, mas em menor grau). Adicionar chocolate obviamente melhora as coisas. Comer pode até levar à borda do desmaio devido à feniletilamina(Um estimulante relacionado com anfetaminas) e triptofano (um componente básico da serotonina, um neurotransmissor envolvido na excitação sexual) – compostos liberados pelo cérebro quando as pessoas se apaixonam. Um estudo italiano descobriu que as mulheres que comeram chocolate regularmente tendem a ter uma movimentação de sexo mais forte do que aqueles que não consumiram (os pesquisadores salientaram que as mulheres no estudo que amava comer chocolate também amava simplesmente fazer amo).

Mas lembre-se, você deve sempre consultar o seu médico para aconselhamento médico e discutir tratamentos antes de iniciar qualquer programa.

Aprenda a aumentar seu pênis e acabar com a impotência aqui e agora

Use ervas para aumentar o fluxo sanguíneo para o pênis

Experimente o ginseng. Parece que o Ginseng Vermelho Coreano estimula o sistema nervoso através dos ginsenosídeos, que constituem um componente natural da planta. Embora não haja evidências científicas de que o ginseng aumente o tamanho do pênis, alguns homens se ofereceram para tomar comprimidos de extrato de ginseng em um estudo na Coréia do Sul. Como resultado, tiveram melhor desempenho sexual depois de algumas semanas.

  • O ginseng é uma contraindicação para vários medicamentos, porque pode ter efeitos colaterais em pessoas com certos tipos de câncer, doenças cardíacas, insônia e outras doenças. Converse com seu médico antes de tomar ginseng para uso regular.
  • Se você está pensando em tomar suplementos de ginseng, procure um que é feito a partir da raiz do ginseng coreano e tome 500 mg por dia.
  • Como alguns suplementos fitoterápicos não são aprovados pelos órgãos competentes, muitas vezes você corre um risco ao tomá-los. Compre-os em uma loja confiável e nunca tome mais do que a dose recomendada.

Considere tomar ginkgo biloba. Esta erva é frequentemente usada para estimular a memória, mas também ajuda a melhorar a circulação sanguínea e pode aumentar o fluxo sanguíneo para o pénis. De acordo com um estudo da Universidade da Califórnia, o ginkgo é mais eficaz em homens que tomam antidepressivos que podem levar à disfunção erétil. Outro estudo mostrou que o ginkgo não tem efeito. No entanto, a evidência científica é inconclusiva, mas desde que o gingko estimula a memória e tem poucos efeitos colaterais, pode ser uma boa idéia tentar.

Conheça também no site de impotência preferido.

  • O gingko pode ser consumido como chá ou como suplemento em forma de cápsula. Ambas as formas de fitoterapia estão disponíveis em lojas de alimentos saudáveis.
  • Não tome um suplemento de ginkgo se você tiver convulsões ou tomar medicações anticoagulantes. Fale com o seu médico para se certificar da garantia destes suplementos.
  • Experimente os suplementos à base de maca. Este pó é conhecido por ser um afrodisíaco. Contém mecamídeos fotoquímicos e macaenes que aumentam sua energia e ajudam a manter suas ereções por mais tempo. Devido à falta de evidências científicas sobre este tópico, é melhor ter cuidado. Converse com seu médico antes de adicionar este suplemento à sua dieta diária.

Considere tomar arginina (L-arginina). É um aminoácido que aumenta o fluxo sanguíneo e aumenta o tamanho do pênis durante a ereção. Um estudo realizado na Universidade de Tel Aviv mostrou um melhor desempenho em alguns homens depois de tomar este suplemento por seis semanas. Você pode comprar este suplemento em lojas de alimentos saudáveis ​​e a dose recomendada é de 1 grama por dia.

  • Você não deve tomar arginina se você tratar problemas cardíacos com nitroglicerina, pois isso pode causar uma queda na pressão arterial. Consulte o seu médico antes de tomar suplementos contendo L-arginina

Coma melancia. Embora não seja uma erva, tem propriedades que podem ajudá-lo a aumentar o tamanho do seu pênis e prolongar a vida de suas ereções, assim como com a arginina. De fato, a melancia contém um aminoácido chamado citrulina que se converte em arginina e causa a dilatação dos vasos sanguíneos. A descoberta de citrulina nesta fruta é relativamente recente e, portanto, não há estudo que especifique a eficácia desta fruta e a quantidade de melancias que devem ser consumidas para obter resultados. No entanto, não há risco de consumir à vontade, .

5 Remédios Caseiros para Impotência Sexual

5 Remédios Caseiros para Impotência Sexual

O chá de alecrim, com chapéu de couro e catuaba ou o xarope natural preparado com mel, guaraná e ginseng são alguns exemplos de excelentes remédios caseiros e naturais que podem ser usados para tratar a impotência sexual masculina.

Este problema surge geralmente em homens entre os 50 e os 80 anos de idade e a ansiedade, depressão ou a perda de libido e de desejo sexual são algumas das causas que levam ao surgimento da impotência. Na maioria dos casos, o que geralmente acontece é que a ereção não acontece ou se acontece ela não é suficientemente rígida para permitir a penetração e uma relação sexual satisfatória. Conheça outras causas da Impotência Sexual.

1. Chá de alecrim, com Chapéu de couro e Catuaba

Este chá é composto por plantas medicinais com propriedades afrodisíacas, que estimulam e a aumentam a líbido, e pode ser preparado do seguinte modo:

Ingredientes:

100 gramas de Alecrim;
100 gramas de Chapéu-de-couro;
100 gramas de Catuaba.
Modo de Preparo:

Fazer uma mistura com as ervas secas e preparar o chá usando 20 g da mistura. Para preparar o chá, em uma panela colocar 20 gramas da mistura e adicionar 1 litro de água fervente. Tampar e deixar repousar durante 15 minutos antes de servir.

Este chá deve ser bebido 4 vezes por dia durante 7 dias, respeitando sempre todas as quantidades referidas pois embora esta seja uma opção natural, estas plantas acabam sempre estimulam o organismo.

2. Chá com cascas de Marapuama

O chá com Marapuama melhora a circulação sanguínea e aumenta o desejo sexual, sendo por isso uma ótima opção para ajudar no tratamento da impotência sexual. Para preparar esse chá é necessário:

Ingredientes:

2 colheres de sopa de cascas de Marapuama;
1 litro de água.
Modo de Preparo:

Colocar as cascas de Marapuama em uma panela com 1 litro de água e deixar ferver durante 20 minutos. Passado esse tempo, desligar o fogo, tampar e deixe repousar durante aproximadamente 30 minutos ate amornar e coar antes de servir.

Este chá deve ser bebido 3 a 4 vezes por dia, todos os dias até que sejam verificadas melhoras.

3. Chá de Tribulus terrestris

Este chá possuí propriedades que aumentam a produção de testosterona, sendo por isso muito utilizado no tratamento de impotência e além disso aumenta e apetite sexual. Para preparar este chá é necessário:

Ingredientes:

2 colheres de chá de folhas secas de Tribulus terrestris;
500 ml de água fervente.
Modo de Preparo:

Em uma xícara, colocar as folhas secas e adicionar 500 ml de água fervente, deixando repousar durante 10 minutos. Coar sempre antes de beber.

Este chá deve ser bebido 2 vezes por dia, todos os dias até que sejam verificadas melhoras.

4. Chá de raízes de Catuaba

Esta planta medicinal é ótima para aumentar a líbido, melhorando o desempenho sexual masculino. Para preparar esse chá:

Ingredientes:

40 gramas de raízes de Catuaba;
750 ml de água.
Modo de Preparo:

Em uma panela colocar a água e quando estiver fervendo, adicionar as raízes da planta e deixar ferver durante 10 minutos. Retirar do fogo, tampar e deixar repousar durante 15 minutos, coando sempre antes de beber.

Este chá deve ser tomado 3 vezes por dia, todos os dias até que haja melhoras.

5. Xarope caseiro com Mel, Guaraná e Ginseng

Este xarope caseiro possuí propriedades energéticas, estimulantes e fortificantes que ajudam a ter mais disposição durante a relação sexual, além de melhorar a circulação sanguínea, o que potencia a ereção do pênis. Para preparar este xarope é necessário:

Ingredientes:

1 xícara e meia de mel de abelhas;
1 colher de guaraná em pó;
1 colher de folhas de hortelã;
1 colher de ginseng em pó.
Modo de Preparo:

Em um recipiente de vidro escurecido com tampa, adicionar todos os ingredientes e misturar bem com uma colher até se obter uma mistura homogênea.

Deve-se tomar 1 colher de sopa desse xarope todas as manhãs, sempre que se sentir necessidade. Este xarope é, no entanto, contraindicado para hipertensos, gestantes, diabéticos e durante o período de amamentação.

Além das opções naturais referidas, existem sucos com propriedades afrodisíacas e outras plantas medicinais como a Yohimbe, que podem ser usadas no tratamento deste problema. Conheça outras opções de chás e plantas medicinais.

Veja ainda como adequar a alimentação com alimentos afrodisíacos no vídeo a seguir.

Leia também: comprar remédios para ereção

A impotência sexual pode ser tratada com remédios prescritos pelo médico, como Viagra ou Cialis, terapia de reposição com hormônios ou com uso de aparelhos de vácuo, podendo em casos mais graves ser recomendada a implantação de próteses no pênis. Veja que remédios podem ser receitados pelo médico.

Além disso, em alguns casos, o aconselhamento com um psicologo ou psiquiatra e a realização de terapia de casal e psicoterapia são também muito importantes, pois ajudam tratar outros problemas, medos e inseguranças que possam existir.

Disfunção erétil – causas e tratamento para uma vida sexual saudável

Disfunção erétil – causas e tratamento para uma vida sexual saudável

A disfunção erétil, também conhecida como impotência, é a incapacidade de obter e manter uma ereção do pênis firme o suficiente para o sexo.

Podemos afirmar que um homem sofre com disfunção erétil se tiver dificuldade em obter ou manter uma ereção firme o suficiente para poder ter relações sexuais, ou se interferir em outras atividades sexuais.

Ter problemas de ereção de tempos em tempos não é necessariamente motivo de preocupação. No entanto, se a disfunção erétil é um problema constante ela pode causar estresse, afetar a autoconfiança e contribuir para problemas de relacionamento.

Problemas para obter ou manter uma ereção também podem ser um sinal de uma condição de saúde subjacente que precisa de tratamento. Às vezes, o tratamento desses outros problemas de saúde é suficiente para reverter a disfunção erétil. Em outros casos, tratamentos psicológicos, medicamentos ou outros tratamentos diretos podem ser necessários.

Como acontece uma ereção?
Uma ereção é o resultado do aumento do fluxo sanguíneo no pênis. O fluxo sanguíneo é geralmente estimulado por pensamentos sexuais ou contato direto com o pênis.

Quando um homem se excita sexualmente, os músculos do pênis relaxam. Este relaxamento permite um aumento do fluxo sanguíneo através das artérias penianas. Este sangue preenche duas câmaras dentro do pênis chamadas corpos cavernosos. Quando as câmaras se enchem de sangue, o pênis fica rígido. A ereção termina quando os músculos se contraem e o sangue acumulado pode fluir através das veias penianas.

A disfunção erétil pode ocorrer por causa de problemas em qualquer fase do processo de ereção. Por exemplo, as artérias penianas podem estar muito danificadas para abrir adequadamente e permitir a entrada de sangue.

Causas da disfunção erétil
A excitação sexual masculina é um processo complexo que envolve o cérebro, hormônios, emoções, nervos, músculos e vasos sanguíneos. A disfunção erétil pode resultar de um problema com qualquer um deles. Da mesma forma, preocupações com estresse e saúde mental podem causar ou piorar a disfunção erétil.

Às vezes, uma combinação de problemas físicos e psicológicos causa disfunção erétil. Por exemplo, uma condição física menor que retarda sua resposta sexual pode causar ansiedade sobre a manutenção de uma ereção. A ansiedade resultante pode levar ou piorar a disfunção erétil. Em muitos casos, a disfunção erétil é causada por algo físico. Causas comuns incluem:

Doença cardíaca
Vasos sanguíneos entupidos (aterosclerose)
Colesterol alto
Pressão alta
Diabetes
Obesidade
Síndrome metabólica: uma condição que envolve o aumento da pressão arterial, altos níveis de insulina, gordura corporal ao redor da cintura e colesterol alto
Mal de Parkinson
Esclerose múltipla
Certos medicamentos de prescrição
Uso do tabaco: restringe o fluxo sanguíneo para veias e artérias e pode, ao longo do tempo, causar condições crônicas de saúde que levam à disfunção erétil
Doença de Peyronie: desenvolvimento de tecido cicatricial no interior do pênis
Alcoolismo e outras formas de abuso de substâncias
Distúrbios do sono
Tratamentos para câncer de próstata ou próstata aumentada
Lesões, particularmente se danificarem os nervos ou artérias que controlam as ereções
Medicamentos, incluindo antidepressivos, anti-histamínicos e medicamentos para tratar a pressão alta, dor ou condições da próstata
Cirurgias ou lesões que afetam a área pélvica ou medula espinhal.
Conforme a pessoa envelhece, as ereções também podem levar mais tempo para se desenvolver e podem não ser tão firmes. Nesse caso, será necessário mais contato direto com o pênis para obter e manter uma ereção.

Causas psicológicas da disfunção erétil
O cérebro desempenha um papel fundamental no desencadeamento da série de eventos físicos que causam uma ereção, começando com sentimentos de excitação sexual. Várias coisas podem interferir nos sentimentos sexuais e causar ou piorar a disfunção erétil. Esses incluem: depressão, ansiedade ou outras condições de saúde mental, estresse, problemas de relacionamento, falta de comunicação ou outras preocupações.

Sintomas da disfunção erétil
Os sintomas de disfunção erétil podem incluir:

Problemas para obter uma ereção
Dificuldade para manter uma ereção
Desejo sexual reduzido
Vida sexual insatisfatória
Estresse ou ansiedade
Embaraço ou baixa auto-estima
Problemas de relacionamento
Incapacidade de engravidar sua parceira
Outros distúrbios sexuais relacionados à disfunção incluem:

Ejaculação prematura
Ejaculação retardada
Anorgasmia, que é a incapacidade de atingir o orgasmo após ampla estimulação

Quando é necessário procurar um médico?
É fundamental conversar com um médico se algum dos sintomas acima se apresentarem. Especialmente, se eles durarem dois ou mais meses. Seu médico pode determinar se o distúrbio sexual é causado por uma condição subjacente que requer tratamento.

Viver com disfunção erétil pode ser bastante estressante. A queda na auto-estima pode afetar diversas outras áreas da vida. Por conta disso, é importante consultar o seu médico principalmente nos casos em que:

Você tem preocupações constantes sobre suas ereções ou está enfrentando outros problemas sexuais, como ejaculação precoce ou retardada;
Você tem diabetes, doença cardíaca ou outra condição de saúde conhecida que pode estar ligada à disfunção erétil;
Você tem outros sintomas junto com a disfunção erétil;
Os sintomas da disfunção estiverem prejudicando outras áreas de sua vida.

Como é feito o diagnóstico?
Seu médico fará perguntas sobre seus sintomas e histórico de saúde. Além disso, pode fazer testes para determinar se seus sintomas são causados por uma condição subjacente.

Será realizado um exame físico em que seu médico irá ouvir seu coração e pulmões, verificar sua pressão arterial e examinar seus testículos e pênis. Também pode ser recomendado um exame retal para verificar sua próstata. Além disso, você pode precisar de exames de sangue ou urina para descartar outras condições.

Prevenção
Para lidar com problemas de ereção, você pode escolher trabalhar em muitos níveis diferentes. A melhor maneira de prevenir a disfunção erétil é fazer escolhas saudáveis ​​no estilo de vida e administrar quaisquer condições de saúde existentes. Principalmente, unir isso aos cuidados com a saúde mental.

Trabalhe com seu médico para gerenciar diabetes, doenças cardíacas ou outras condições crônicas de saúde
Consulte o seu médico para exames regulares e exames de triagem médica
Pare de fumar, limite ou evite o álcool e não usar outras drogas ilegais
Exercite-se regularmente
Tome medidas para reduzir o estresse
Obtenha ajuda para ansiedade, depressão ou outros problemas de saúde mental.
Impotência tem cura?
Para algumas pessoas, é possível que seus sintomas de disfunção erétil terminem permanentemente, mas isso depende de quais são as causas. Mesmo que a pessoa não consiga resolver os problemas de ereção permanentemente, ainda é possível encontrar uma solução que possa ser usada regularmente.

Soluções de longo prazo para disfunção erétil incluem:
Exercício ou mudanças no estilo de vida (31 a 40% das pessoas consideram que isso funciona para elas): se você mantiver exercícios regulares para a disfunção erétil, ou seguir escolhas mais saudáveis, poderá descobrir que seus problemas de ereção tem solução. Além disso, você poderá ver alguns outros benefícios gerais para a saúde e bem-estar.
Comer uma dieta saudável e balanceada: é improvável que você tenha disfunção erétil por estar desnutrido (não ingerir vitaminas e minerais suficientes), mas se você não comer de forma saudável, pode acabar com colesterol alto, pressão alta ou diabetes, e então é mais provável que você tenha problemas de ereção.
Aconselhamento ou terapia sexual (58% das pessoas consideram que isso funciona para elas): causas da disfunção erétil relacionadas à mente podem afetar qualquer pessoa. Elas são mais prováveis ​​se você tiver disfunção erétil em uma idade mais jovem. Conversar com um conselheiro ou terapeuta pode ajudar algumas pessoas a superar a disfunção erétil relacionada a esses problemas, possivelmente para sempre. Eles também podem ajudá-lo se a disfunção erétil estiver causando estresse, pois isso pode piorar as coisas.
Verificando sua medicação atual: se você estiver tomando medicação para outras doenças, pode ser que seus problemas de ereção sejam um efeito colateral. Peça a um médico que verifique se essa é a causa de seus problemas e, se for, você poderá trocar os medicamentos e descobrir que a disfunção erétil desaparece completamente ou melhora consideravelmente.
Lembre-se de que, mesmo que você opte por outra opção, como medicamentos para disfunção erétil ou dispositivos como implantes, bombas para pênis ou anéis penianos, eles também podem ser usados ​​em longo prazo. Embora seja possível tomar medicamentos a longo prazo, o médico precisará verificar se eles ainda são adequados para você sempre que precisar de mais.

Exercício, treinamento e dispositivos
Embora as mudanças no estilo de vida possam ser um bom ponto de partida, se você se sentir motivado a tentar algumas abordagens mais práticas para corrigir os problemas de ereção, existem algumas opções adicionais. Existem alguns exercícios para treinar os músculos ou o suprimento de sangue para o seu pênis. Existem também alguns dispositivos criados para isso. Esses incluem:

Massagem prostática
Alguns homens usam uma forma de massagem terapêutica chamada massagem prostática. Praticantes massageiam os tecidos em torno de sua virilha para promover o fluxo sanguíneo para o seu pênis. Existem estudos limitados sobre a eficácia deste tipo de massagem.

Acupuntura
A acupuntura pode ajudar a tratar a disfunção psicológica, embora os estudos sejam limitados e inconclusivos. Você provavelmente precisará de várias sessões antes de começar a notar melhorias. Ao escolher um acupunturista, procure um profissional certificado.

Exercícios musculares do assoalho pélvico
Um pequeno estudo com 55 homens observou melhora da função peniana após três meses de exercícios regulares com músculos do assoalho pélvico. Após seis meses, 40% dos homens haviam recuperado a função erétil normal.

Os exercícios de Kegel são simples, e você pode usar para fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Primeiro, identifique seus músculos do assoalho pélvico. Para fazer isso, pare de fazer xixi no meio do caminho e sinta o que foi estimulado para isso. Os músculos que você usa para fazer isso são os músculos do assoalho pélvico. Seus testículos também aumentarão quando você contrair esses músculos. Agora que você sabe onde esses músculos estão, contraia-os por 5 a 20 segundos. Então solte-os. Repita este exercício 10 a 20 vezes seguidas, três a quatro vezes por dia.

Meditação ou yoga
As técnicas de relaxamento e meditação podem ajudar a reduzir o estresse que você está sentindo e o impacto que ele causa em suas ereções.

Bombas do pênis
São pequenos tubos de plástico que estão ligados a uma bomba que pode ser operada por bateria ou manualmente. Eles são inseridos no pênis e, em seguida, usam a ação da bomba para movimentar o sangue.

Anéis do pênis
Estes podem ser usados ​​sozinhos ou depois de usar uma bomba peniana. Elas se encaixam na base do pênis e dos testículos e bloqueiam parte do sangue que sai do pênis. O sangue está sempre entrando e saindo do pênis, mas ao diminuir a velocidade do sangue saindo, você aprisiona mais e ajuda a melhorar sua ereção.

Suplementos de ervas
Para pessoas que têm preocupações com os efeitos dos medicamentos prescritos, existem alternativas naturais para o tratamento da disfunção. Abaixo estão alguns suplementos que auxiliam no tratamento.

Leia também: aumento peniano é bom

Arginina
Citrulina
Ginseng
Yohimbina
Maca
Zinco
Vitamina E
Alimentos ricos em flavonoides
Melancia
Psicoterapia
Fatores psicológicos são uma causa bastante comum de disfunção erétil. Eles podem incluir o estresse, ansiedade, transtorno de estresse pós-traumático e até depressão.

Se você está com problemas psicológicos, pode se beneficiar da psicoterapia como forma de tratamento. A terapia pode ajudar você a gerenciar sua saúde mental. Você provavelmente trabalhará com seu terapeuta durante várias sessões, e seu terapeuta abordará coisas como grandes fatores de estresse ou ansiedade, sentimentos relacionados ao sexo ou conflitos subconscientes que podem estar afetando seu bem-estar sexual.

É POSSÍVEL AUMENTAR O PÊNIS SEM PREJUDICAR A FUNÇÃO?

É POSSÍVEL AUMENTAR O PÊNIS SEM PREJUDICAR A FUNÇÃO?

Durante muitos anos, a cirurgia estética foi quase, em exclusivo, procurada pelo sexo feminino. Um cenário que se tem alterado substancialmente, devido a fatores de diversa ordem, como a crescente preocupação com a imagem, o desejo de agradar nas relações pessoais e também as exigências decorrentes de pressões a nível profissional. Biscaia Fraga, médico cirurgião plástico, explica o que é a faloplastia.

Pixabay
Atualmente, a cirurgia plástica e estética no masculino permite melhorar a imagem que o próprio tem acerca de si próprio, quer seja através da correção de imperfeições, de melhorias morfológicas ou outras de carácter individual, que, na maioria dos casos, tem significativos resultados e consequências positivas ao nível do desempenho profissional e na vida pessoal, por exercer um papel fulcral na auto estima do indivíduo.

As desigualdades entre ricos e pobres também podem ser vistas do céu
Ver artigo
Com tecnologia de ponta e os melhores profissionais ao seu serviço, a cirurgia plástica e estética vai de encontro a quase todas as necessidades e exigências do homem moderno, cosmopolita, que tem preocupações cada vez mais aproximadas às das senhoras, em termos de aparência. Assim, referem-se as cirurgias mais procuradas pelo homem:

Faloplastia ou aumento tridimensional do pénis
Esta é a indicada tanto para as deformações do pénis, como para o hipogenitalismo (pénis anormalmente pequeno) ou simplesmente para situações de insatisfação com as dimensões do órgão.

Esta terapêutica aplica-se nas diferentes situações:

Causas do hipogenitalismo
Constitucionais: Variação anatómic; Hipospadias;
Adquiridas: Hormonais; Doença de Peyronie; Traumáticas (iatrogénicas e acidentais); Infecciosas; Psicossociais; e Obesidade.
Nestas situações, pode existir uma combinação de técnicas, como seja o auto enxerto adiposo, em que é retirada gordura do abdómen, coxa ou outra região para, depois, ser aplicada e repartida criteriosamente pelo pénis, bem como a extensão e expansão, que consiste na aplicação programada de um aparelho que, se devidamente utilizado, determinará um crescimento dos tecidos.

Leia também: Como aumentar o pênis naturalmente

É atualmente uma das cirurgias mais procuradas pelos homens.

Esta terapêutica, que é processada com utilização de Plasma Rico em Plaquetas (PRP), associada ao tecido adiposo preparado e calibrado, conduz ao objetivo de aumento tridimensional, correção de curvaturas anómalas e induz ao rejuvenescimento dos tecidos loco-regionais.

Lista de Remédios para Impotência Sexual Masculina e Disfunção Erétil

Lista de Remédios para Impotência Sexual Masculina e Disfunção Erétil

Remédio para Impotência: Especialistas revelam o que há de mais novo e eficaz para acabar definitivamente com problemas de ereção, confira o artigo!

A impotência masculina é considerada a incapacidade que o homem apresenta de iniciar e/ou manter a ereção do pênis por tempo suficiente para que aconteça as relações sexuais. De uma forma geral a impotência sexual é conhecida como disfunção erétil, uma vez que diferentes motivos podem causar problemas de ereção.

Dessa forma a disfunção erétil pode ser relacionada com a ejaculação precoce, a falta de libido, problemas de ereção e dificuldades para ejacular.

Ao longo dos últimos 20 anos surgiu uma vasta lista de remédios para impotência masculina, porém muitos desses medicamentos têm efeitos colaterais graves e muitas contraindicações. Além disso, o uso desses produtos pode ser fatal em certos casos.

Entretanto, recentemente com a chegada de novas terapias alternativas como o uso de remédios naturais para tratar a impotência sexual masculina, uma solução natural, saudável e eficaz chega ao Brasil.

Remédio Natural para Impotência Masculina
Remédio Natural para Impotência bate recorde de vendas nos EUA e agora chega no Brasil com Fórmula Inovadora capaz de proporcionar Ereções Diárias!

Problemas de Ereção
Nos dias de hoje à procura por remédio para impotência masculina é grande. Isso porque, é fácil correlacionar saúde sexual com a qualidade de vida. Dessa forma a disfunção erétil, mesmo que não cause riscos de morte às pessoas, traz muitos problemas não desejados, causando problemas no relacionamento e a autoestima.

Se esse problema persistir a pessoa que apresenta impotência pode desenvolver depressão. O ideal é que indivíduo com problemas de ereção procure um médico especialista, que irá indicar o melhor remédio para impotência masculina em cada caso específico.

É importante mencionar que a maioria dos remédios para impotência vendidos na farmácia não tratam as causas da disfunção erétil, passado o efeito do medicamento no organismo a dificuldade de ereção permanece.

Cabe destacar que nem toda dificuldade relacionada a ereção é considerada impotência, só poderá ser considerada disfunção erétil se o homem for incapaz de manter ou ter ereções em 75% de suas tentativas. Casos esporádicos de ereção fraca é completamente normal, acometendo todos os homens nas mais variadas idades.

Outra questão que precisa ser levantada na hora de escolher o melhor remédio para impotência sexual masculina é diferenciar falta de libido de disfunção erétil. Na falta de libido a ereção não chega a ocorrer, devido a uma falta de interesse sexual. Já quando falamos de disfunção erétil o homem sente tesão/desejo sexual, entretanto não consegue iniciar ou manter a ereção.

A dificuldade de ereção é mais frequente conforme a faixa etária dos homens vai aumentando e também está relacionada a presença de outras doenças (como diabetes, doenças cardíacas, hipertensão, obesidade e outras). Uma estimativa sobre o uso de remédios para impotência masculina mostra que aproximadamente 40% dos homens com idade superior a 40 anos apresenta disfunção erétil em algum nível.

Causas da Disfunção Erétil
A disfunção erétil pode ocorrer por várias causas, portanto, as opções de tratamento e a lista de remédios para impotência masculina são igualmente variáveis.

A idade é considerada a maior responsável para o surgimento da disfunção erétil e o uso de remédios para impotência masculina, porém é importante mencionar que o envelhecimento não é o grande culpado, mas sim as doenças associadas ao envelhecimento.

Já foi provado que uma pessoa idosa e saudável é plenamente capaz de manter uma ereção satisfatória, sem o uso de qualquer tipo de remédio para impotência. De fato, um homem de 65 anos e saudável pode apresentar uma ereção muito mais prolongada e potente do que um homem mais novo que tenha diabetes ou problema cardiovasculares.

Assim, as doenças que podem ser associadas à impotência sexual masculina são:

diabetes;
hipertensão;
obesidade;
problemas cardíacos;
problemas relacionados ao colesterol alto;
tabagismo;
alcoolismo;
AVC;
insuficiência renal;
doenças da tireoide.
O problema pode estar relacionado aos medicamentos que são utilizados para tratar essas doenças, frequentemente esses remédios apresentam substancias que colaboram para a disfunção erétil. Por exemplo, alguns remédios para hipertensão causam problemas de ereção.

Outro fator não correlacionado a problemas físicos, mas sim psicológicos podem gerar o quadro de disfunção erétil. Estresse é um dos fatores que mais contribuem para a dificuldade de ereção, nestes casos o médico saberá indicar o melhor remédio para reverter o problema.

Além do estresse, uma sociedade extremamente sexualizada causa o sentimento de ansiedade correlacionado ao ato sexual e, assim, a obrigação em fazer o sexo, estar sempre pronto para o ato sexual também se torna um caso comum de disfunção erétil.

Todo homem já ouviu alguma piada sobre o ato de falhar na hora do sexo “broxar”, tornando a disfunção erétil algo humilhante, muito vergonhoso e desencadeando uma pressão não necessária sobre os homens.

Outro fator psicológico muito comum que leva a disfunção erétil é a depressão. Para piorar a depressão pode ser um ciclo vicioso, uma vez que ao falhar o homem fica mais depressivo e quanto mais depressivo, maiores são as chances de falhar.

Lista de Remédios para Impotência Sexual Masculina
Hoje em dia existe uma enorme lista de remédios para impotência sexual masculina, dentre eles podemos mencionar alguns que ficaram bastante conhecidos como, por exemplo: o Viagra, Levitra e o Cialis. Entretanto, atualmente muitos tornaram-se obsoletos e estão longe de ser a melhor alternativa de remédio para disfunção erétil.

O motivo é simples, os principais remédios dessa lista de medicamentos para disfunção erétil apresentam uma grande quantidade de reações adversas e contraindicações. Homens que apresentem hipertensão ou qualquer outro problema no coração não podem utilizar esses remédios, uma vez que devido a substâncias vasodilatadoras, o medicamento irá sobrecarregar ainda mais o coração desses homens.

Leia também: Viagra Natural funciona

Dessa forma a maioria das opções dessa lista de remédios para impotência masculina apresentam muitos efeitos colaterais, tais como:

risco de derrame;
desenvolvimento de problemas cardíacos;
tontura;
dor de cabeça;
problemas de digestão;
sensibilidade à luz podendo apresentar visão embasada;
diarreia;
rubor facial.
Por causa desses efeitos colaterais é preciso tomar cuidado com essa lista de medicamentos, como já mostrado o risco é muito grande. Nesses casos, de acordo com os médicos especialistas a melhor alternativa, e primeira opção de tratamento é o uso de plantas e ervas medicinais, com vitaminas e estimulantes naturais.

Remédio Natural
Recentemente, pesquisadores descobriram novos remédios para impotência que são alternativas muito melhores do que esses medicamentos ultrapassados, uma vez que são feitos com compostos naturais e são um excelente estimulante sexual.

Dessa forma, podemos citar o Viagra Natural, esse remédio 100% natural auxilia com a saúde dos corpos cavernosos, deixando-os mais elásticos e aumentando o recebimento de sangue na região peniana. Graças a isso, as ereções se tornam mais potentes, mais duradouras e com orgasmos muito mais intensos, aumentando a sensação de prazer durante a ejaculação.

É um remédio natural para impotência masculina feito à base de plantas e ervas medicinais, livre de efeitos colaterais e reações adversas. Se você sofre com problemas de ereção, experimente este potente estimulante capaz de turbinar sua vida sexual, com ereções diárias naturalmente.

Disfunção erétil: sintomas, tratamentos e causas

O que é Disfunção erétil?

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema – Remédio para impotência

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Causas
Como para a obtenção de uma ereção vários órgãos e tecidos precisam funcionar em harmonia, existem muitas situações que afetam um ou mais desses participantes e podem cursar com disfunção erétil. Nem sempre os médicos conseguem definir exatamente qual o percentual de participação de cada estrutura envolvida. A impotência sexual está relacionada a diversas doenças e tratar a disfunção envolve obrigatoriamente a descoberta de sua causa.

São causas da disfunção erétil:
Distúrbios psicológicos
Doenças hormonais (diabetes, queda de testosterona, problemas endócrinos)
Doenças neurológicas (lesões na medula, mal de Alzheimer e Parkinson)
Doenças vasculares, que causam entupimento das artérias e veias, prejudicando a chegada do sangue ao pênis (hipertensão arterial, aterosclerose)
Consumo excessivo de medicamentos
Cirurgias pélvicas
Doença de Peyronie ou fibrose dos corpos cavernosos
Alcoolismo e tabagismo.
Fatores de risco
Todos os conhecidos fatores de risco para doenças cardiovasculares como infarto e derrame também são considerados fatores de risco para disfunção erétil. São eles:

Diabetes
Hipertensão arterial
Dislipidemia (colesterol e triglicérides alterados)
Tabagismo
Obesidade
Sedentarismo.
Isso ocorre por conta da necessidade de um enorme aumento do fluxo de sangue para que o pênis fique ereto. Quando a circulação para o órgão está comprometida por um desses fatores, a disfunção erétil pode surgir.

Outros fatores considerados de risco são situações que afetam a autoconfiança do homem como desemprego, aposentadoria, crises financeiras, luto na família, entre outros.

É importante ressaltar que apenas o envelhecimento não constitui uma causa de disfunção erétil.

Diagnóstico e Exames
Buscando ajuda médica
Falhas eventuais de ereção podem acontecer a qualquer homem. Mas quando a ereção não é adequada e isso se repete com freqüência, vale a pena procurar ajuda médica. Lembre-se que os fatores de risco são semelhantes e que o problema circulatório para o pênis pode alertar para outros sistemas do corpo que não andam bem.

Diagnóstico de Disfunção erétil
A impotência sexual tem cura e o primeiro passo é o diagnóstico correto.

Saiba mais: Vídeo: saiba como é feito o diagnóstico da disfunção erétil
Em seguida ele busca identificar possíveis fatores de risco como os citados acima. Por exemplo: se existe hipertensão arterial, ela precisa ser tratada. Quando o problema é o controle da glicose, o médico irá orientar sobre o tratamento.

O próximo passo é tratar o problema em si e hoje existem vários medicamentos para melhorar a ereção.

O diagnóstico da disfunção erétil é eminentemente clínico, ou seja, o médico chega a esta conclusão conversando com o paciente.

Saiba mais: Deixe o preconceito contra a impotência de lado
Ecodoppler peniano
Quando os medicamentos orais não resolvem, os médicos costumam encaminhar o paciente para o especialista, que é o urologista. Ele vai aprofundar a investigação e pode lançar mão de outro recurso usado para o diagnóstico da disfunção erétil: o ecodoppler peniano. Nesse exame é feito um medicamento injetável no pênis e uma ereção é produzida. O método é utilizado para medir o fluxo arterial, observar o comportamento da túnica que reveste os corpos cavernosos e avaliar a resposta erétil obtida.

O exame é feito no consultório médico ou clínicas de radiologia e o medicamento faz efeito em 5 a 10 minutos. O exame com injeção intracavernosa e Doppler serve para avaliar a gravidade da disfunção erétil e ao mesmo tempo possibilita ao urologista pensar em alternativas terapêuticas como a auto-injeção ou implantes penianos (as famosas próteses).

Tratamento e Cuidados
Tratamento de Disfunção erétil
O tratamento da disfunção erétil começa com a identificação e controle dos fatores de risco. Além disso, o médico hoje costuma prescrever os medicamentos orais chamados inibidores da fosfodiesterase tipo 5. Sildenafila, vardenafila e tadalafila são os mais conhecidos e utilizados.

Saiba mais: Vídeo: saiba como é feito o tratamento da disfunção erétil
Quando a medicação oral usada na dose e da maneira adequada não resolve, existem outras modalidades terapêuticas consideradas de “segunda linha” como bomba de vácuo, injeções de vasodilatadores e na chamada “terceira linha”, as próteses penianas, que são o último recurso.

Um ponto muito importante e nem sempre valorizado consiste em cuidar do relacionamento. Avaliar a parceira e como o casal está conduzindo seus problemas e questões. Em alguns casos, vale o apoio de psicólogos ou outros profissionais para melhorar a relação do casal.

Medicamentos para Disfunção erétil
Os medicamentos mais usados para o tratamento de disfunção erétil são:

Cialis
Viagra
Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula. Evite fazer testes em que ocorra a comparação do desempenho com ou sem medicamento (do tipo: “hoje não tomarei o remédio para ver se estou curado…”).

Convivendo (prognóstico)
Convivendo/ Prognóstico
Como existem várias causas paras e os pacientes submetidos a prostatectomia radical (cirurgia para tratar o câncer da próstata). Esses são os que não respondem a terapia oral com mais freqüência. Mas eles também podem ser trata a disfunção erétil, o prognóstico varia bastante. Sabemos hoje que os casos mais difíceis para tratamento incluem os diabéticodos com outros métodos e voltarem a vida sexual ativa.

Disfunção erétil tem cura?
Hoje existe tratamento para qualquer tipo de disfunção erétil. Procure um urologista e adote hábitos de vida saudáveis. Estabeleça um bom relacionamento com o médico e explique detalhadamente seu problema. Não tenha vergonha e confie na orientação médica.

Quando existe empenho do paciente e ele consegue controlar os fatores de risco identificados, como no caso de um homem tabagista, obeso e sedentário que resolve depois do diagnóstico de impotência sexual se exercitar regularmente (tendo visitado antes seu cardiologista que o liberou para prática de exercícios físicos), emagrece e para de fumar, o quadro de disfunção tende não somente a estabilizar mas pode ser revertido.

Prevenção
Prevenir a disfunção erétil significa preservar a boa circulação do sangue e na verdade as orientações são muito semelhantes àquelas fornecidas nos consultórios dos cardiologistas:

Adote hábitos de vida saudáveis
Controle seu peso
Faça exercícios regularmente.
Visite seu médico regularmente e trate com dedicação os chamados fatores de risco:

Se você fuma, pare imediatamente
Se for hipertenso, siga o tratamento à risca e tome o medicamento sempre
Se for diabético, controle as taxas de glicose, seguindo a dieta e usando os medicamentos adequadamente.